Ação Polícial

Polícia Civil esclarece latrocínio e prende 4 envolvidos no crime

A investigação do latrocínio contra o comerciante Humberto Pereira Alves (62 anos) ocorrido no dia 27 de novembro deste ano, resultou na prisão de quatro envolvidos no crime. O caso é investigado pela Delegacia Especializada na Repressão à Extorsão, Roubos e Furtos – Patrimônio e as diligências apontaram a participação de quatro pessoas, sendo três homens e uma mulher.

O CRIME

Por volta das 21 horas do dia 27 de abril, três homens armados entraram na residência da vítima, mesmo local onde há uma quadra de futebol para alugar, no bairro São Francisco e anunciaram o assalto. Os ladrões renderam e amarraram o comerciante, enquanto reviraram a casa em busca do dinheiro obtido no comércio.
A vítima administrava um campo de futebol e os criminosos buscavam o dinheiro do aluguel do campo. Pelo de fato de não localizarem o lucro do comércio, os criminosos bateram e mataram o idoso. Ele morreu por asfixia mecânica (sufocado). Os ladrões levaram um aparelho celular, uma televisão e roupas.

AS INVESTIGAÇÕES 

O Delegado Titular da Patrimônio, MARCELO RESEM, presidiu e esclareceu totalmente as investigações. Os envolvidos no crime são C.Z.B. (20 anos), A.R.S. (19 anos), T.R.S. (20 anos) e T.P.C. (24 anos). A mulher C.Z.B. e seu namorado A.R.S. arquitetaram o roubo e os demais envolvidos ajudaram na execução. Todos confessaram a autoria no roubo seguido de morte. Os quatro já possuem antecedentes criminais.

A Justiça deferiu a prisão preventiva dos quatro acusados, em desfavor deles. Os investigadores da Patrimônio deram o cumprimento aos mandados de prisão, na manhã desta segunda-feira (11), na Zona Leste de Porto Velho-RO.

C.Z.B. (20 anos), A.R.S. (19 anos), T.R.S. (20 anos) e T.P.C. (24 anos) foram encaminhados ao Sistema Prisional onde permanecerão a disposição da Justiça.

O número de latrocínios reduziram 50% em Porto Velho-RO, se comparando os anos de 2019 e 2020. Dos 16 latrocínios ocorridos nos dois anos, quinze foram esclarecidos. A taxa de eficiência chega a 93,75% resolução de inquéritos com autoria, de latrocínios, “um dos índices mais altos do país!”.

Tags
Mostrar mais

Matérias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close