Ação Polícial

A CASA CAIU – Durante operação, Denarc apreende 73 kg de mercúrio e R$ 130 mil em dinheiro

Polícias civis lotados no Departamento de Narcóticos (Denarc), que estão à disposição da Operação Hórus, deram cumprimento em um mandado de busca e apreensão, além de um mandado de prisão em desfavor de um homem identificado apenas como “Elvis”, que estava hospedado em uma pensão no município de Guajará-Mirim.

Os policiais deram apoio ao 1° DP de Monte Negro, que deflagrou nesta quinta-feira (01) a Operação CHEQUE MATE. No local, foi encontrado o foragido “Elvis” e no quarto que ele estava foi apreendido grande quantidade em dinheiro.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, os policiais, por estarem mobilizados pela Operação Hórus, continuaram a investigar o local, pois o proprietário da pensão, Paulo Sérgio Taborda, estava muito nervoso.

Os polícias notaram que na entrada da pensão tinha dois quartos de números 01 e 02. Os polícias perguntaram se havia hóspede no quarto 02, Paulo respondeu que não era um quarto para hóspede, que era apenas um local de guardar objetos. Ao abrir o quarto 02, no local estava cheio de “muambas” sem Nota Fiscal.

Segundo a Ocorrência, os polícias averiguaram as bolsas. Em uma delas foi encontrado ocultado três vidros de mercúrio, pesando 1 kg cada um, que segundo a autoridade policial que estava no local, esse produto caracteriza crime de contrabando e ambiental, pois se trata de produto controlado. Após achar esses pertences, Paulo acionou seu advogado que compareceu ao local.

Ao perceber que Paulo continuava muito nervoso, mesmo acompanhado de seu advogado, os policiais perguntaram quem estava no quarto 01, Paulo respondeu que era uma pessoa que foi comprar mercadoria na Bolívia. Ao pedir para ver o nome de quem estava hospedado no quarto 01 Paulo se negou.  Os policiais pediram para que ele usasse a chave reserva do quarto e abrir, Paulo respondeu que não tinha chave reserva, mas que iria arrumar uma chave Philips para abrir.

Paulo se deslocou para o estacionamento da pensão, acompanhado do seu advogado, porém depois só voltou o advogado, que foi perguntado pelos policiais onde estava Paulo e o mesmo informou que não sabia, diante deste fato, notou-se que Paulo se evadiu do local, fazendo com que os policiais arrombassem a porta do quarto 01.

Dentro do quarto foi encontrada uma quantia muito grande de dinheiro, que estava dentro de um cano de PVC. Por estar sujo de barro, aparentemente os policiais desconfiam que o cano com dinheiro havia sido desenterrado recentemente. No local, foram encontrados dois cilindros de uma substância aparentando ser mercúrio com o peso de 35 kg cada um, além de porções de maconha e cocaína. Em pesquisa, constatou-se que o quilo do mercúrio custa, em média, R$ 1.500,00. No local, tinha ao todo, 73 kg de mercúrio contrabandeados, que custam em média R$ 109.500,00. Ao todo no local foi apreendido mais de R$ 130 mil, em espécie.

Após apreender todo esse material, apareceu um jovem de nome João no local, filho da amásia de Paulo e disse que todo o material encontrado no quarto 02, era dele. No entanto, não soube informar a quantia de dinheiro que estava no quarto nem sabia informar que material tinha nos dois cilindros. Diante dos fatos João, que falou que era dono da droga, sua mãe, além de Elvis foram conduzidos para delegacia para as medidas de praxe, porém apenas João e Elvis ficaram presos. Paulo ao se evadir do local, deixou sua motocicleta e seu carro, que foram apreendidos e levados para delegacia.

“Elvis”, por se tratar de um alvo da operação deflagrada pela Polícia Civil, foi levado para delegacia de Guajará-Mirim, juntamente com o material apreendido com ele. Porém, as mercadorias de contrabando, mercúrio e o dinheiro encontrado junto com essas mercadorias, foram levados para POLICIA FEDERAL que tem a função constitucional de investigar esse crime em área de fronteira.

VEJA IMAGENS 

Tags
Mostrar mais

Matérias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close