Personalidades

Emília dos Santos de Queiroz: 37 anos de amor, trabalho e história na Polícia Civil

Emília dos Santos de Queiroz da Silva nasceu no dia 23 de outubro de 1957, em Porto Velho. É filha de José Cauby de Queiroz e Jovelina dos Santos de Queiroz. De família numerosa, teve oito irmãos, sendo cinco já falecidos e três irmãs vivas. Foi casada com Antônio Clementino da Silva, falecido em agosto de 2014.

É mãe de quatro filhos: Alexsandro que é perito papiloscópico, Antônio Junior, que é agente Policial, Aline que é Turismóloga e Ana Caroline que é enfermeira, todos formados em nível superior. É avó de cinco netos, João Vitor, Julia Rebeca, Risson Miguel, Arthur e Sophya Emily.

A história de Emília com a Polícia Civil começa a ser escrita aos 25 anos de idade, quando foi contratada pela então Secretaria de Segurança Pública, em de 14 de julho de 1983, para o cargo de técnico em contabilidade, para trabalhar na academia de Polícia Civil. Início dos anos 80, Porto Velho ainda vivia o “boom” do garimpo e as sequelas sociais, como o crescimento do índice de violência. Era uma estratégia do governo formar policiais, daí a iniciativa de construir a Academia de Polícia Civil (Acadepol).

Com as dificuldades e atraso das obras, Emília permaneceu trabalhando na Esplanada das Secretarias – antigo complexo que abrigava a maioria da estrutura administrativa do governo de Rondônia -, aguardando o término da construção da Academia de Polícia, na zona Leste de Porto Velho. À época, o ônibus que fazia a linha para o local só chegava até onde hoje é localizado o 5º DP, pois era um caminho de difícil acesso por conta dos atoleiros, o restante do trajeto era feito a pé, relata Emília.

Sempre dedicada e comprometida com o trabalho, foi a responsável para fazer as inscrições dos candidatos aos cargos da Polícia Civil dos anos de 1983 e 1984 na Central de Polícia, por causa dos acessos que eram difíceis para chegar à Acadepol.

O Brasil vivia sob o regime militar e o Estado – recém-criado -, era governado pelo coronel Jorge Teixeira de Oliveira, o “Teixeirão”. Devido ao acesso difícil à Acadepol, ele realizava visitas ao local, para checar o andamento das obras, de helicóptero. A equipe era formada pela própria Emília, o diretor Dr. Antônio Amaro, Dr. Wulmar Coelho, Dra. Maria de Fátima, o professor Jair Queiroz, Eloisa Verçosa, Antônia Selma, Marconi e Celyne, também faziam parte da Academia de Polícia.

Após quatro anos de trabalho, em 1987, foi escolhida pelo secretário de segurança, Dr. Eurípides Miranda e o chefe de gabinete Dr. Antônio Wallace, para secretariar o gabinete do secretário de segurança.

Sempre atualizada e crescendo profissionalmente, prestou concurso público em 1989 para adentrar ao quadro da Polícia Civil e ficou aguardando para fazer o curso em 1991, por motivos de saúde. Foi nomeada em 15 de junho de 1992, como Agente de Polícia, continuando desenvolvendo suas atividades no gabinete da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec).

Trabalhou com diversos secretários de Segurança, como: Dr. João do Vale, Dr. Edson Simões, Dr. Wanderley Mosini, Dr. Cezzar Pizzano, Dr. Jovely Gonçalves, Dr. Paulo Moraes, Dr. Walderedo Paiva, em três gestões, além de outros assessores. Dedicada, sempre recebeu elogios pelo seu excelente desempenho no desenvolvimento de suas atividades.

Em 2000, quando as polícias forma unificadas, ainda na gestão do Dr. Walderedo Paiva, foi lotada na Direção Geral da Polícia Civil, trabalhando com vários diretores: Dr. Antônio Felício, Dr. Carlos Eduardo, Dr. Morio Ikegawa, Dr. Tulio Anderson, Dr. Pedro Mancebo, Dr. Claudionor Muniz, Dra. Walkiria, Dr. Eliseu Muller e Dr. Samir Fouad Abboud.

Em 2009 recebeu a Portaria e o Decreto da comenda Dr. Mauro dos Santos, a pedido do governador Ivo Narciso de Cassol, sendo agraciada com a medalha Dr. Mauro dos Santos, no ano de 2019, pelo Dr. Samir.

Atualmente, a agente de Polícia Civil Emília dos Santos está com 37 anos completo de serviços prestados na Secretaria de Segurança, deste total, 28 anos como agente de polícia, permanecendo na ativa e realizando suas atividade sempre com muito carisma, eficiência e excelência.

Em suas palavras, a APC Emília agradece a Deus, aos meus amigos delegados os quais que teve a honra de trabalhar e aos seus amigos de trabalho, todos lembrados com muito amor e carinho. Por todas as conquistas e, acima de tudo, os 37 anos de trabalho prestados à Polícia Civil de Rondônia, Emília dos Santos de Queiroz passa, a partir de hoje, a compor a seleta lista de PERSONALIDADES DA POLÍCIA CIVIL, homenagem prestada pelo site do SINPOL-RO aos guerreiros e guerreiras que ajudaram a formatar esta brilhante instituição de segurança de Estado.

Tags
Mostrar mais

Matérias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close